Os terceiros molares, também chamados dentes do siso, são os últimos dentes a nascer (irromper) na cavidade bucal. Ainda hoje existe uma grande discussão se eles precisam ou não ser removidos e muitos mitos envolvem este processo, leia o texto para saber se você deve procurar um Especialista para fazer uma avaliação.

Muitas vezes, os sisos, por serem os últimos a se desenvolver, não tem espaço para nascer e esta posição inadequada pode trazer os seguintes problemas:

À estrutura do próprio siso: A higienização destes dentes fica comprometida, tornando-se um local próprio para o crescimento de bactérias, gerando processo infeccioso e dor no dente e na gengiva ao seu redor, podendo desenvolver para cáries extensas.

À estrutura dos dentes vizinhos: A compressão que o siso não irrompido gera no dente vizinho pode causar perda parcial da raiz ou até perda total do dente vizinho.

Ao osso ao redor deles: Quando não irrompido, existem diversas complicações que podem surgir, gerando perdas ósseas extensas que muitas vezes são indolores e silenciosas.

Ao organismo como um todo: Quando o siso infecciona, esta contaminação pode se espalhar por todo o seu corpo através da corrente sanguínea. Não é raro encontrar pacientes que estão em tratamento infeccioso em outra parte do corpo que nunca se resolvem e quando investigado descobre que o siso é o vilão.

× WHATSAPP